Ações asiáticas sobem após novo estímulo do Fed

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012 07:49 BRST
 

TÓQUIO, 13 Dez (Reuters) - As ações asiáticas ampliaram os ganhos pelo sétimo dia seguido nesta quinta-feira, depois que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, tomou novas ações para impulsionar a economia.

O movimento de alta, no entanto, foi contido apesar na nova dose de medidas de injeção de liquidez do Fed, com investidores preocupados sobre se os Estados Unidos irão perder o prazo para evitar o "abismo fiscal", cerca de 600 bilhões de dólares de aumentos de impostos e cortes de gastos programados para começar em janeiro.

O presidente da Câmara do Deputados dos Estados Unidos, John Boehner, afirmou na quarta-feira que "diferenças sérias" permaneciam com o presidente Barack Obama nas negociações do orçamento.

O fracasso de chegar a um compromisso até o fim do ano arrisca colocar a economia norte-americana em recessão e alimenta temores de que a frágil tendência de recuperação que está surgindo na China e em outros países seja prejudicada.

Às 7h45 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,19 por cento, depois de ter atingido máximas sucessivas em 16 meses desde 5 de dezembro. As ações sul coreanas avançaram 1,38 por cento.

"As medidas de afrouxamento do Fed vieram em linha com as expectativas do mercado, enquanto o estabelecimento de metas claras de inflação e desemprego superaram as expectativas e irão tirar as incertezas do fronte monetário", afirmou o analista do Samsung Securities Kim Yong-goo.

O banco central norte-americano se comprometeu com compras mensais de 45 bilhões de dólares em Treasuries (títulos do governo), além dos 40 bilhões de dólares por mês em títulos hipotecários que já começou a comprar em setembro. Mas o Fed também tomou uma ação sem precedentes ao indicar que as taxas de juros continuarão próximas de zero até que o desemprego caia a até pelo menos 6,5 por cento.

O índice Nikkei do Japão fechou em alta de 1,68 por cento, acima de 9.700 pontos pela primeira vez em oito meses devido a um iene mais fraco.

O mercado recuou 0,26 por cento em Hong Kong e a bolsa de Taiwan avançou 0,87 por cento, enquanto o índice referencial de Xangai perdeu 1,02 por cento. Cingapura subiu 0,48 por cento e Sydney teve ligeira queda de 0,02 por cento.

(Reportagem Chikako Mogi; reportagem adicional de Somang Yang em Seul)