Net amplia cobertura e investirá ao menos R$2,7 bi em 2013

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012 17:48 BRST
 

SÃO PAULO, 17 Dez (Reuters) - A Net ampliará a oferta de seus serviços a 44 novas cidades a partir de janeiro, ampliando significativamente sua atuação geográfica, e investirá pelo menos 2,7 bilhões de reais em 2013, disseram executivos da empresa nesta segunda-feira.

A Net ainda precisa submeter o volume de investimentos para apreciação do Conselho de Administração e não pode divulgar ainda um montante exato, mas, segundo seu presidente, José Félix, será mantido ao menos o mesmo patamar deste ano.

"Não será menor do que o investimento de 2012... de 2,7 bilhões de reais", disse o executivo em coletiva de imprensa.

"O que vamos propor ao Conselho é seguir crescendo, não tem como uma companhia que tem como pretensão entrar nessas novas cidades, diminuir o investimento, a ideia não é diminuir", acrescentou.

A empresa, a partir de janeiro, vai oferecer seus serviços em 44 novas cidades, frente aos cerca de 100 municípios atualmente atendidos.

O crescimento da base vai ocorrer em municípios localizados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Pará e Maranhão, em meio a um momento no qual o setor de TV paga cresce cerca de 30 por cento ao ano e operadoras como Oi e GVT ganham terreno.

A Net, controlada pela América Móvil, do bilionário Carlos Slim, também busca mais sinergias de produtos com Embratel e Claro, empresa de telefonia fixa e móvel do grupo mexicano, afirmou a jornalistas.

As três companhias já possuem pacotes conjuntos de serviços para o segmento de alta renda, anunciados em outubro de 2011 com preços a partir de 400 reais, e que, segundo Félix, serviram para que as empresas ganhassem conhecimento do mercado e das práticas conjuntas de operação.

Agora, as empresas avaliam a oferta de serviços conjuntos de menor ticket por usuário, de acordo com o executivo.

Ele disse não poder dar informações sobre o interesse do controlador, a Embratel Participações, de realizar uma nova oferta pública de ações para fechar o capital da Net, após ter desistido da anterior em meados do ano.

(Por Sérgio Spagnuolo)