Espanha revisa necessidade de capital de quatro bancos pequenos

terça-feira, 18 de dezembro de 2012 15:37 BRST
 

MADRI, 18 Dez (Reuters) - A Espanha elevou nesta terça-feira a estimativa de dinheiro necessária para recapitalização de quatro bancos pequenos, de 1,5 bilhão a 2 bilhões de euros.

Como parte da segunda fase do plano da zona do euro para limpar o setor bancário do país, o ministro da Economia, Luis de Guindos, disse que a quantia maior era necessitada pelo Liberbank, Caja 3, CEISS e Banco Mare Nostrum.

Em 3 de dezembro, Guindos disse que o governo precisaria de uma quantia extra de 1,5 bilhão de euros de uma linha de crédito europeia de até 100 bilhões de euros.

Uma auditoria independente do sistema financeiro espanhol em setembro mostrou que quatro antigos bancos de depósitos precisavam de cerca de 6,2 bilhões de euros para resistir a uma crise na economia.

Essa quantia será reduzida após a transferência de ativos a um "banco ruim" e realização de cortes a pequenos detentores de títulos de dívida.

Os planos finais de recapitalização das entidades devem ser aprovados pelo Banco da Espanha e pela União Europeia até 20 de dezembro.

No fim de novembro, a Comissão Europeia aprovou a primeira fase do plano --uma injeção financeira de 37 bilhões de euros aos bancos nacionalizados Bankia, Catalunyabanc, Banco Novagalicia e Banco de Valencia-- assim como um desembolso de 2,5 bilhões de euros para criar o chamado "banco ruim".

Separadamente, dois bancos --Banco Popular e Ibercaja-- levantaram recursos próprios para cobrir suas necessidades, enquanto 7 de outros 14 bancos foram considerados pela auditoria bem capitalizados.

(Por Carlos Ruano)