ENTREVISTA-Secretário da Opep vê boa demanda e amplos estoques

terça-feira, 18 de dezembro de 2012 17:43 BRST
 

Por Meeyoung Cho

SEUL, 18 Dez (Reuters) - Produtores e consumidores estão ambos satisfeitos com os atuais preços do petróleo e seus fundamentos, disse nesta terça-feira Ali Al-Naimi, ministro do Petróleo da Arábia Saudita, acrescentando que devido ao equilíbrio, os especuladores deviam deixar o mercado em paz.

"Sabe, a minha vontade era que as pessoas deixassem o mercado em paz", disse Naimi à Reuters durante uma entrevista em Seul. "Sabe por quê? Porque todos estão contentes com o patamar atual dos preços. Ninguém está reclamando sobre preços altos ou baixos."

"Eles não estão mais disparando ou despencando. Então eu realmente vou deixar o mercado em paz."

O Brent subiu para uma máxima de 128 dólares por barril em março deste ano devido a temores sobre fornecimento por conta do agravamento das tensões entre o Irã e o Oeste sobre o programa nuclear de Teerã, ameaçando desviar uma nascente recuperação econômica global.

A resposta da Arábia Saudita, principal exportador mundial de petróleo, foi aumentar o fornecimento para o nível mais alto em décadas, para mais de 10 milhões de barris por dia no verão.

Estoques maiores, bem como uma previsão mais fraca para economia global e uma desaceleração na China têm, desde então, reduzido os preços em cerca de 15 por cento para próximo dos 108 dólares por barril.

O primeiro contrato para o petróleo norte-americano tem se mantido estável entre os 85 e 90 dólares por barril, e o Brent entre 100 e 110 dólares, disse Naimi, dizendo que os preços estavam estáveis. O ministro do Petróleo havia, no início do ano, indicado que 100 dólares por barril era uma preço aceitável para a commodity.

PRODUÇÃO   Continuação...