Produção de açúcar do CS do Brasil vista em 34,05 mi t, diz Unica

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 13:42 BRST
 

SÃO PAULO, 20 Dez (Reuters) - As estimativas de moagem de cana e produção de açúcar foram revisadas para cima, por conta do clima mais seco de novembro que facilitou os trabalhos de campo, apontou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) nesta quinta-feira.

A moagem de cana-de-açúcar em 2012/13 no centro-sul, principal região produtora do país, foi estimada em 532 milhões de toneladas, 2,6 por cento acima da previsão anterior.

Já a produção de açúcar do centro-sul foi prevista em 34,05 milhões de toneladas, alta de 4,1 por cento ante a projeção de setembro.

"Em setembro já havíamos verificado que a disponibilidade de cana para moagem era superior às 518,50 milhões de toneladas estimadas, mas não imaginávamos que o clima em novembro seria tão seco, permitindo um avanço significativo da colheita", disse Antonio de Padua Rodrigues, o diretor técnico da Unica em comunicado.

As exportações de açúcar do Brasil atingiram 21,89 milhões de toneladas entre janeiro e novembro, com queda de 7 por cento sobre o volume embarcado em igual período do ano passado.

O Brasil responde por metade do comércio mundial de açúcar.

Já as exportações líquidas de etanol (exportações menos importações) tiveram um salto de 134 por cento, para 2,09 bilhões de litros, tendo como principal destino os Estados Unidos (com 71 por cento).

Ao longo de 2012 a produção de etanol nos EUA foi prejudicada pelos altos custos da matéria-prima, o milho, cujas lavouras foram afetadas pela pior seca no país em mais de meio século.

Na primeira quinzena de dezembro, números preliminares indicam moagem de cana acima de 17 milhões de toneladas no centro-sul. No acumulado da safra até 15 de dezembro, o volume é estimado em 528 milhões de toneladas.

"A melhor condição climática e a maior disponibilidade de cana-de-açúcar fizeram com que as unidades produtoras adiassem o encerramento da safra, ampliando a moagem nos primeiros quinze dias de dezembro", afirmou Padua.

(Por Patrícia Monteiro e Fabíola Gomes)