Obama diz acreditar em acordo para evitar "abismo fiscal"

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012 21:12 BRST
 

WASHINGTON, 21 Dez (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez nesta sexta-feira um apelo aos parlamentares para alcançar um acordo que evite o aumento de impostos para a classe média, dizendo estar pronto e disposto a fazer o que for preciso para um acordo até 1o de janeiro.

Obama falou com o presidente da Câmara, o republicano John Boehner, e se reuniu com o líder democrata no Senado, Harry Reid, para negociações sobre o "abismo fiscal". O presidente afirmou que está otimista e que acredita que um acordo pode ser fechado.

Esperava-se que Obama deixasse Washington mais cedo nesta sexta para passar o feriado de Natal no Havaí, mas ele não deu indicações de seus planos de viagem. Apenas disse aos repórteres: "vejo vocês na próxima semana".

Mais tarde, a Casa Branca confirmou que Obama viajará ao Havaí nesta noite.

Obama e Boehner têm negociado um acordo para evitar árduos aumentos de impostos e cortes de gastos agendados para janeiro, que podem desencadear uma recessão nos EUA. Se um acordo não for atingido em breve, cerca de 600 bilhões de dólares em altas de impostos e cortes de gastos passam a valer no próximo mês.

(Reportagem de Tabassum Zakaria e Matt Spetalnick)