Ações têm máxima de 20 meses com acordo nos EUA

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 15:07 BRST
 

LONDRES, 2 Jan (Reuters) - Um acordo de última hora sobre o orçamento dos Estados Unidos impulsionou as ações europeias para uma máxima de 20 meses nesta quarta-feira, levando alguns índices regionais ao território de "sobrecomprado" e os deixando vulneráveis a um recuo.

Segundo dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com alta de 1,96 por cento, a 1.156 pontos, no primeiro dia de negócios do ano, liderado por ações do setor de recursos básicos.

O acordo para adiar fortes medidas de austeridade na maior economia do mundo provocou um rali em ativos que dependem da atividade econômica, com ações, mas o acordo foi apenas uma solução parcial para os problemas orçamentários do país.

Porém, mais discussões políticas nos EUA devem acontecer nos próximos dois meses, o que pode afetar o sentimento do investidor e proprovocarocar elevada volatilidade dos preços das ações.

"Veremos mais alguns dias de euforia mas depois a realidade vai se estabelecer", disse o chefe de estratégia global do Aberdeen Asset Management, Mike Turner, acrescentando que vencerá contratos futuros dos principais índices no primeiro sinal de novos problemas políticos.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 2,2 por cento, a 6.027 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 2,19 por cento, para 7.778 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 2,55 por cento, para 3.733 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 3,81 por cento, para 16.893 pontos.   Continuação...