Ibovespa descola de NY e sobe, puxado por Petrobras e Bradesco

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 18:24 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 3 Jan (Reuters) - O principal índice brasileiro de ações descolou dos mercados norte-americanos e encerrou a quinta-feira em alta, ampliando o forte ganho da véspera, impulsionado pelo avanço dos papéis da Petrobras e do Bradesco.

O Ibovespa subiu 1,22 por cento, a 63.312 pontos, no maior nível em nove meses. O giro financeiro da bolsa foi de 7,23 bilhões de reais. Com isso, o índice acumula valorização de 3,9 por cento nos dois primeiros pregões de 2013.

"Começamos o ano com o investidor mostrando uma visão um pouco mais otimista", disse o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi, em São Paulo. "Janeiro (do ano) passado foi muito bom e tudo indica que esse ano vai começar igual."

Um acordo de última hora nos Estados Unidos para evitar o chamado "abismo fiscal" trouxe euforia aos mercados acionários na véspera, mas uma série de questões pendentes --como o aumento do teto da dívida e cortes de gastos do governo-- promete trazer novos embates políticos nos próximos dois meses.

"Existe essa preocupação, mas esse não é um problema para agora. No curto prazo, o mercado deve ficar um pouco mais solto e isso pode abrir espaço para algum rali da Bovespa neste início de ano", disse o gerente de renda variável da corretora H.Commcor, Ariovaldo Santos, em São Paulo.

As ações preferenciais da Petrobras saltaram 3,6 por cento, a 20,40 reais, e foram a principal influência positiva para o Ibovespa na sessão.

Investidores reagiram bem a uma série de notícias sobre a estatal, com destaque para o anúncio de que os dados coletados no poço Carcará, na bacia de Santos, reforçam a expectativa de "elevado potencial" da área.

Operadores também citaram que investidores mostravam maior otimismo com o papel diante de comentários feitos pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, em dezembro, de que "certamente" haverá aumento de preços de combustíveis em 2013.   Continuação...