Pior fase da contração da zona do euro pode ter passado--PMI

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 07:46 BRST
 

Por Andy Bruce

LONDRES, 4 Jan (Reuters) - Em dezembro surgiram sinais de que a economia da zona do euro pode ter superado a pior fase de sua contração, embora uma recuperação ainda pareça estar alguns meses distante, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI composto do Markit subiu em dezembro para 47,2 ante 46,5 em novembro. O número foi ligeiramente revisado após leitura preliminar de 47,3.

Embora tenha permanecido abaixo da marca de 50 que divide crescimento de contração pelo 11o mês, a leitura de dezembro foi a mais alta desde março do ano passado.

A situação melhorou entre as empresas de serviços que compõem a maior parte da economia da zona do euro, variando de bancos a restaurantes, mas o setor industrial enfrentou um final de ano difícil em 2012.

O Markit alertou que os dados provavelmente não serão suficientes para impedir que a recessão da zona do euro tenha se aprofundado no quarto trimestre do ano passado, graças a dados ruins em outubro e novembro.

"As pesquisas ao menos trazem alguma consistência à expectativa de que o pior acabou e de que o retorno ao crescimento está próximo para a região em 2013", disse o economista-chefe do Markit, Chris Willianson.

"As pesquisas subiram para máximas de vários meses em todos os quatro maiores membros do euro, sugerindo que as taxas de declínio diminuíram na França, Itália e Espanha, enquanto a situação econômica se estabilizou na Alemanha."

Em dezembro as empresas do setor de serviços tornaram-se mais otimistas em relação ao próximo ano, uma vez que o PMI do setor atingiu uma máxima de cinco meses de 47,8, ante 46,7 em novembro e inalterado em relação à leitura preliminar.