Indústria recua 0,6% em novembro e joga recuperação para 2013

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 12:50 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 4 Jan (Reuters) - A produção industrial brasileira voltou a terreno negativo em novembro pressionada pela desaceleração na fabricação de automóveis e da indústria extrativa, o que deve deixar para 2013 a esperada retomada da atividade de forma mais efetiva.

De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, a produção caiu 0,6 por cento em novembro frente a outubro.

"A recuperação não se concretizou e de fato 2012 foi um ano muito ruim para a indústria", avaliou o economista do IBGE André Macedo.

O resultado de novembro anula a alta de 0,1 por cento vista em outubro ante setembro, em dado revisado após ter sido divulgado anteriormente um avanço de 0,9 por cento.

"A retomada industrial esperada no segundo semestre (de 2012) tem se concretizado, mas de maneira não linear, e num ritmo mais lento que as expectativas. Isso acaba jogando a retomada mais efetiva da produção industrial para 2013", previu o economista Rafael Leão, da Austin Rating.

Por outro lado, o resultado foi melhor do que a expectativa de economistas. A mediana das previsões de 14 analistas ouvidos pela Reuters indicava que a produção industrial teria recuado 0,9 por cento em novembro ante outubro. As estimativas variaram de queda de 0,3 por cento a 1,2 por cento.

Na comparação com novembro de 2011, a produção caiu 1 por cento, nesse caso pior do que a previsão de recuo de 0,8 por cento. Em outubro a produção havia interrompido uma sequência de 13 meses de taxas negativas nesse tipo de comparação ao avançar 2,5 por cento, em dado também revisado após ter sido divulgado anteriormente avanço de 2,3 por cento.

No ano, a indústria acumula queda de 2,6 por cento. Em 2011 o setor encerrou com crescimento de 0,4 por cento, e a última vez em que a produção terminou o ano com taxa negativa foi em 2009, com queda de 7,4 por cento.   Continuação...

 
Funcionários trabalham na linha de montagem da fábrica da Renault em São José dos Pinhais, em agosto de 2012. A produção industrial brasileira recuou 0,6 por cento em novembro frente a outubro, pressionada pela desaceleração na fabricação de automóveis e da indústria extrativa. 02/08/2012 REUTERS/Rodolfo Buhrer