Queda no custo de energia reduz preços ao produtor da zona do euro

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 09:19 BRST
 

BRUXELAS, 7 Jan (Reuters) - Os preços ao produtor da zona do euro caíram pela primeira em cinco meses em novembro, pressionados pela queda no custo da energia, o que dá ao Banco Central Europeu (BCE) amplo espaço para considerar um novo corte na taxa de juros.

Os preços aos produtores nos 17 países que usam o euro caíram 0,2 por cento em novembro ante outubro, informou a agência de União Europeia, Eurostat, nesta segunda-feira. Economistas consultados pela Reuters não esperavam uma mudança na comparação mensal.

Comparado ao mesmo mês no ano anterior, o índice de preços ao produtor subiu 2,1 por cento em novembro, ecoando a inflação ao consumidor que ficou inalterada em 2,2 por cento em dezembro e pouco acima da meta do BCE de perto de, mas não acima, de 2 por cento.

Os preços mundiais de petróleo mais baixos ajudaram a reduzir os custos de energia para a indústria e residências na zona do euro, uma vez que o Brent caiu de 120 dólares o barril em agosto para 110 dólares o barril no final de 2012.

Investidores e economistas aguardam a reunião mensal do BCE na quinta-feira para ver se o banco central dará algum indício de um corte na taxa de juros no início deste ano, para reduzir o custo dos empréstimos e ajudar a economia da zona do euro a saIR da recessão.

"Nós esperamos que a reunião desta semana seja relativamente sem grandes eventos", afirmou o UniCredit em um comunicado aos clientes. "O humor positivo do mercado e as condições cíclicas que melhoram vagarosamente provavelmente manterão o BCE em modo de espera."

Os mercados subiram desde que autoridades dos Estados Unidos alcançaram um acordo de última hora para evitar o aumento brusco de impostos e corte de gastos que ameaçavam a economia, enquanto pesquisas mostram que a economia chinesa volta a crescer com força.

(Reportagem de Robin Emmott)