American Airlines entra em período importante em reestruturação

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 11:54 BRST
 

7 Jan (Reuters) - Com a reunião do Conselho da American Airlines marcada para a próxima semana, as expectativas estão altas de que a empresa dê mais detalhes concretos sobre seus planos de realizar uma fusão com a US Airways ou permanecer independente.

Os diretores da controladora AMR Corp planejam reavaliar uma aliança com a rival ante um plano alternativo para sair da concordata sozinha, disseram diversas pessoas familiarizadas com o assunto.

Mas as pessoas próximas às conversas disseram à Reuters que não esperam que o Conselho da AMR escolha formalmente uma opção já na próxima semana, já que os termos detalhados de um negócio, como preço e nova diretoria, ainda teriam que ser definidos. Não há planos de anúncios após a reunião.

No início do processo de concordata, o presidente-executivo da AMR, Tom Horton, rejeitou uma oferta agressiva de aquisição pela US Airways, dizendo que a American Airlines preferia se recuperar sozinha e considerar uma transação apenas mais tarde.

Agora, após diversos meses de conversas com a US Airways e os credores da AMR, Horton suavizou seu discurso com a insistência do comitê de credores e concordou em considerar todas as opções.

Em uma mensagem para funcionários na quinta-feira, Horton disse que não há um prazo específico para o fim da avaliação, mas que a empresa espera chegar a uma conclusão do assunto em algumas semanas.

A US Airways, que buscou uma fusão por mais de um ano, espera que o Conselho da AMR reconheça os benefícios de uma combinação e irá escolher negociar rapidamente as etapas finais do acordo ainda neste mês, disseram as fontes.

A US Airways não quis comentar o assunto.

(Por Soyoung Kim, Nick Brown e Karen Jacobs)