BofA e outros bancos estão perto de encerrar confusão hipotecária

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 21:56 BRST
 

CHARLOTTE/WASHINGTON, 7 Jan (Reuters) - O Bank of America anunciou mais de 14 bilhões de dólares em acordos legais relacionados a hipotecas de má qualidade vendidas a investidores e a falhas nos processos de liquidação hipotecária, deixando o banco mais perto de encerrar os problemas de empréstimos residenciais que o perseguiram por vários anos.

Cerca de 3 bilhões de dólares dos acordos do BofA desta segunda-feira eram parte de um acordo maior de 8,5 bilhões de dólares feito entre os 10 maiores bancos e reguladores para encerrar uma revisão detalhata de execuções de hipotecas ordenadas pelo governo.

Analistas estimam que o BofA já tenha pago cerca de 40 bilhões de dólares em acordos hipotecários desde que a crise começou. A maioria dessas perdas decorrem da aquisição em 2008 do Countrywide Financial, que já foi o maior credor de subprime nos Estados Unidos.

Mas o banco está próximo do dia em que poderá parar de se preocupar com as hipotecas e começar a se concentrar no crescimento, disseram analistas e investidores.

"É um passo na direção certa em termos de tentar colocar estas questões para trás", disse Jonathan Finger, da Finger Interests, uma empresa de investimento de Houston, no Texas, que possui 1,1 milhão de ações do banco.

Além do acordo multibancário, o segundo maior banco do país também anunciou cerca de 11,6 bilhões de dólares em acordos com a empresa governamental de financiamentos hipotecários Fannie Mae para acabar com as alegações de que o banco vendeu indevidamente hipotecas azedaram posteriormente e para resolver questões sobre atrasos nas liquidações.

Porém, os problemas com as hipotecas residenciais do BofA estão longe de terminar. O banco ainda precisa da aprovação judicial para um acordo de 8,5 bilhões de dólares com investidores privados e está travado em uma briga com a seguradora MBIA sobre reivindicações relacionadas a hipotecas.

O acordo que o BofA, o Citigroup, o JPMorgan Chase, o Wells Fargo e cinco outros bancos apresentaram a reguladores paga até 125.000 dólares em dinheiro aos proprietários cujas casas foram sendo liquidadas quando os problemas surgiram.

Outros bancos incluídos no acordo são MetLife Bank, Aurora Bank FSB , PNC Financial Services Group Inc, Sovereign Bank NA , SunTrust Banks Inc e U.S. Bancorp.

(Por Rick Rothacker em Charlotte, Aruna Viswanatha em Washington e Jessica Toonkel e David Henry em Nova York)