BC do Japão vai continuar a dialogar com governo, diz presidente

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 10:11 BRST
 

TÓQUIO, 9 Jan (Reuters) - O presidente do Banco do Japão, banco central do país, Masaaki Shirakawa, disse nesta quarta-feira que vai continuar a dialogar com o governo sobre a política econômica, após a reunião de um painel governamental com autoriade legal para detalhar políticas fiscais e econômicas de longo prazo.

"Eu me comuniquei plenamente com o governo no passado, mas é muito eficaz trocar pontos de vista em reuniões, inclusive no Conselho de Política Econômica e Fiscal", disse Shirakawa após participar de sua primeira reunião com o conselho desde que este foi restaurado pelo governo liderado pelo Partido Liberal Democrata.

Ele se recusou a discutir o conteúdo da reunião.

O BC enfrenta intensa pressão do primeiro-ministro Shizo Abe para flexibilizar ainda mais a política monetária, e provavelmente vai adotar uma meta de 2 por cento de inflação em sua reunião marcada para 21 e 22 de janeiro, o dobro da meta atual, segundo fontes familiarizadas com o pensamento do banco central informaram à Reuters.

Já o premiê Abe afirmou esperar que o BC guie a política, levando em consideração o fato de que seu partido assumiu o poder pedindo uma meta de inflação de 2 por cento e afrouxamento monetário ousado.

Abe também disse que o governo vai avaliar uma estrutura para fortalecer a coordenação política com o banco central em sua tentativa de acabar com a deflação.

(Por Tetsushi Kajimoto, Shinji Kitamura e Hitoshi Ishida)

 
Presidente do Banco do Japão, banco central do país, Masaaki Shirakawa, fala durante coletiva de imprensa em Tóquio. Shirakawa disse nesta quarta-feira que vai continuar a dialogar com o governo sobre a política econômica, após a reunião de um painel governamental com autoriade legal para detalhar políticas fiscais e econômicas de longo prazo. 20/12/2012 REUTERS/Yuya Shino