Ações europeias recuam de máximas em quase 2 anos

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013 15:06 BRST
 

PARIS, 10 Jan (Reuters) - As ações europeias fecharam em baixa nesta quinta-feira e o índice pan-europeu recuou de uma máxima em quase dois anos atingida mais cedo no dia, na medida em que declarações do presidente-executivo da Swatch sobre a perspectiva para exportações de relógios suíços prejudicou as ações do setor de luxo.

Vários operadores também mencionaram conversas a respeito de uma significativa manobra no mercado de derivativos como um motivo por trás das vendas no final da sessão.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, registrou oscilação negativa de 0,34 por cento, a 1.164 pontos. Mais cedo no pregão, o termômetro atingiu 1.170 pontos, nível não visto desde março de 2011.

O presidente-executivo da Swatch, Nick Hayek, disse esperar que as exportações de relógios suíços como um todo cresçam 5 a 7 por cento em 2013, comparado ao crescimento de 12,6 por cento registrado nos 11 meses até novembro de 2012.

As ações da LVMH, maior fabricante do mundo de produtos de luxo, recuaram 1,1 por cento, enquanto a Hermès perdeu 1,9 por cento e a Richemont teve desvalorização de 2,1 por cento.

"Esses são os papéis que demonstraram resiliência durante a crise de dívida da zona do euro, e as pessoas estão ansiosos por realizar lucros e mudar para outras ações que tiveram performance ruim recentemente e oferecem perspectivas melhores", disse um operador baseado em Paris.

A Nokia foi contra a tendência, disparando 11 por cento após a produtora de celulares informar fortes vendas de smartphones Lumia.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,05 por cento, a 6.101 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,16 por cento, para 7.708 pontos.   Continuação...