BNDES aprova R$488,6 mi para projeto sucroenergético no MS

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 17:07 BRST
 

14 Jan (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de 488,6 milhões de reais para a Adecoagro Vale do Ivinhema, para implementação de nova usina de açúcar e etanol na cidade de Ivinhema (MS), segundo comunicado do banco de fomento nesta segunda-feira.

A Adecoagro Vale do Ivinhema integra o Grupo Adecoagro.

Segundo o comunicado, a capacidade projetada de moagem da usina é de cerca de 4,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra.

O projeto também inclui a instalação de uma unidade de cogeração de energia elétrica.

"O projeto será implantado em etapas, e o apoio do BNDES ficará restrito aos investimentos que serão realizados até 2014", informou o banco.

A Adecoagro Vale do Ivinhema integra o Grupo Adecoagro, de controle internacional.

A companhia opera duas usinas de açúcar e etanol no Brasil, a Usina Monte Alegre e a Angélica, cuja capacidade de moagem é de 5,2 milhões de toneladas de cana por ano, segundo informações no seu site.

A Adecoagro, que iniciou as operações em 2002, tem atividades no setor agropecuário do Brasil, Argentina e Uruguai, incluindo cereais, oleaginosas, lácteos, café, algodão e açúcar, produção de etanol, cogeração de energia e pecuária.

Segundo a nota do BNDES, quando a unidade de Ivinhema começar a operar, em 2014, o grupo chegará a uma moagem de cerca de 9,3 milhões de toneladas de moagem de cana-de-açúcar.

(Por Fabíola Gomes e Sérgio Spagnuolo)