Caixa corta juros para imóveis acima de R$500 mil

terça-feira, 15 de janeiro de 2013 13:15 BRST
 

SÃO PAULO, 15 Jan (Reuters) - A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira que reduziu suas taxas de juros para compra de imóveis acima de 500 mil reais. A medida entra em vigor imediatamente.

Para clientes com relacionamento e conta salário na Caixa, as taxas caíram de 8,9 para 8,4 por cento ao ano, podendo chegar a 8,3 por cento no caso de servidores públicos. Para os demais, o custo efetivo diminui de 9,9 para 9,4 por cento ao ano. Em todos os casos, o preço já inclui a TR (Taxa Referencial).

A maior fornecedora de financiamento imobiliário do país, com cerca de dois terços desse mercado, atribuiu a decisão à crescente demanda do público de média e alta renda.

Com a medida, a Caixa aproxima as taxas para financiamento de imóveis mais caros daquelas oferecidas para compra de casas de valor até 500 mil reais, teto para uso dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), mais baratos.

O banco estatal, no entanto, manteve as operações acima desse faixa fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que permite ao tomador usar o FGTS para a compra do imóvel.

Segmentos da indústria imobiliária, como bancos e construtoras, vinham pedindo que o governo elevasse o valor máximo dos imóveis que pudessem ser comprados com uso do FGTS.

Em dezembro, uma pesquisa da Reuters apontou que 7 de 10 analistas previam aumento do teto. Isso ajudaria a sustentar em 2013 uma alta de 5 a 15 por cento dos preços dos imóveis residenciais, que praticamente já dobraram de valor nos últimos três anos.

O aumento dos preços diminuiu a quantidade de imóveis à disposição para compra utilizando saldo do FGTS, especialmente em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

(Por Aluisio Alves)