Vendas no varejo dos EUA indicam gastos do consumidor mais firmes

terça-feira, 15 de janeiro de 2013 15:30 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 15 Jan (Reuters) - As vendas no varejo nos Estados Unidos subiram a um ritmo sólido em dezembro, uma vez que os norte-americanos ignoraram a ameaça de impostos mais altos e compraram automóveis e diversos outros bens, sugerindo vigor nos gastos do consumidor no final do ano passado.

Outros dados nesta terça-feira mostraram ainda que as pressões inflacionárias permaneceram brandas, com os preços no atacado recuando pelo terceiro mês seguido em dezembro. Isso deve permitir que o Federal Reserve, banco central norte-americano, permaneça em seu curso de política monetária frouxa para impulsionar a recuperação.

O Departamento do Comércio informou nesta terça-feira que as vendas no varejo subiram 0,5 por cento após alta de 0,4 por cento em novembro, segundo dados revisados. Inicialmente, havia sido informado que as vendas de novembro tinham subido 0,3 por cento.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as vendas subissem apenas 0,2 por cento.

"Isso de fato sugere um consumidor resistente frente aos debates sobre o abismo fiscal. Oferece um sinal favorável para o crescimento do quarto trimestre", disse o analista de mercado sênior do Western Union Business Solutions Joe Manimbo.

As vendas avançaram 4,7 por cento ante dezembro de 2011 e no acumulado de 2012 registraram alta de 5,2 por cento.

Excluindo automóveis, gasolina e materiais de construção, numa medida mais próxima do componente de gastos do consumidor do Produto Interno Bruto (PIB), as vendas avançaram 0,6 por cento após alta de 0,5 por cento em novembro.

O segundo mês seguido de ganhos nessa medida sugere que os gastos do consumidor aceleraram no quarto trimestre depois de subirem a um ritmo anual de 1,6 por cento no período entre julho e setembro.   Continuação...