Espanha estuda alternativas para se desfazer do Catalunya Banc

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 20:22 BRST
 

MADRI, 16 Jan (Reuters) - A Espanha está considerando alternativas a um leilão para se desfazer do banco, resgatado pelo governo, Catalunya Banc, disse o ministro da Economia, Luiz de Guindos, nesta quarta-feira, embora um leilão ainda possa acontecer.

O governo esperava vender a instituição sediada em Barcelona, antigamente um banco de poupança, no começo deste ano. O Catalunya é um dos quatro bancos socorridos por ajuda estatal que receberam 37 bilhões de euros (49 bilhões de dólares) da Europa, num socorro financeiro internacional no final de 2012.

"Não há uma decisão de paralisar o processo, mas está se avaliando se há outras alternativas razoáveis disponíveis", disse de Guindos numa coletiva de imprensa.

A Espanha tem prazo de cinco anos para vender o banco. Outro que foi resgatado, o Banco de Valencia, foi vendido às pressas para o também espanhol Caixabank no ano passado com uma garantia governamental contra perdas futuras.

Mas executivos de bancos dizem que o apetite para compra de bancos resgatados sem proteção do governo contra perdas pode estar diminuindo.

(Reportagem de Andres Gonzalez e Sarah White)