Ibovespa segue mercados externos e sobe 0,44%

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 18:02 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 23 Jan (Reuters) - O principal índice acionário da Bovespa avançou nesta quarta-feira, acompanhando os mercados externos, após fortes resultados corporativos e a aprovação do aumento do limite de endividamento dos Estados Unidos até meados de maio.

O Ibovespa subiu 0,44 por cento, a 61.966 pontos, apoiado no avanço da petrolífera OGX e do frigorífico JBS. O giro financeiro do pregão foi de 5,93 bilhões de reais, abaixo da média diária do ano, de 7,3 bilhões de reais.

Balanços melhores que o esperado no exterior repercutiram bem nos mercados, como o das empresas Google e IBM, do setor de tecnologia, além da mineradora BHP Billiton e do conglomerado de bens de consumo Unilever.

Além disso, investidores acompanharam de perto uma votação na Câmara dos Deputados dos EUA, que aprovou a extensão do limite de endividamento federal até 19 de maio, dando assim mais tempo para que democratas e republicanos busquem um acordo sobre o orçamento do país.

Embora traga certo alívio no curto prazo, a aprovação não era suficiente para atrair fortes fluxos de compra para as ações. "Isso é um paliativo, mas não resolve os problemas da economia norte-americana", disse o operador Luiz Roberto Monteiro, da corretora Renascença, em São Paulo.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,57 por cento às 18h00 (horário de Brasília), enquanto o S&P 500 tinha variação positiva de 0,22 por cento. Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em alta de 0,19 por cento.

Por aqui, as ações da OGX foram a principal influência positiva para o Ibovespa, com alta de 4,19 por cento.

A companhia é sócia da MPX --ambas do bilionário Eike Batista-- na OGX Maranhão, que declarou nesta quarta-feira comercialidade de gás na bacia do Parnaíba.   Continuação...