January 24, 2013 / 3:58 PM / 4 years ago

Grandes margens tornam ferro a menina dos olhos das mineradoras

4 Min, DE LEITURA

Por James Regan

SYDNEY, 24 Jan (Reuters) - Os mineiros australianos gostam de dizer que o minério de ferro é o novo ouro. Mas e quanto ao novo iPhone?

O minério de ferro, necessário para produção de aço, há muito já substituiu o ouro como o mineral mais rentável para se explorar no sertão australiano. E enquanto as vendas dos iPhones se tornaram uma desapontamento para a Apple Inc, as mega-mineradoras, tais como a BHP Billiton, estão projetando um forte crescimento nas vendas de minério de ferro ainda por décadas --a margens que fariam até mesmo a Apple ou sua rival de smartphones, Samsung Electronics, babar.

A BHP, bem como suas rivais Rio Tinto e Fortescue Metals, estão vendo margens de lucro muitas vezes superior a 100 por cento das vendas de centenas de milhões de toneladas de minério.

A Apple Inc auferiu margens brutas de 49 a 58 por cento sobre suas vendas norte-americanas de iPhone entre abril de 2010 e março de 2012, de acordo com documentos judiciais obtidos pela Reuters.

A empresa, nesta quinta-feira, não atingiu as previsões de receita de Wall Street pelo terceiro trimestre consecutivo, com as vendas do iPhone ficando abaixo das expectativas, apesar dos lucros terem ultrapassado projeções.

Os custos de produção abaixo de 40 dólares por tonelada significam que as margens da Rio Tinto e da BHP estão confortavelmente acima de quaisquer outros de seus negócios, com o minério de ferro sendo vendido acima dos 150 dólares por tonelada deixando claro por que eles continuam a investir e expandir suas operações no vasto cinturão ocidental australiano de Pilbara.

"As margens do minério de ferro são fantásticas", disse David Lennox, analista de mineração da consultoria Fat Prophets. "Estas margens devem só melhorar pela economia de escala quando estas empresas se tornarem mineradoras ainda maiores."

Planos De expansão

Neste período no próximo ano, a Rio Tinto espera explorar minério de ferro em um ritmo de 290 milhões de toneladas por ano, um alta ante as 253 milhões de toneladas em 2012.

O minério deve entregar 80 por cento da receita da Rio Tinto em 2012 antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, o que deve ficar em aproximadamente 19 bilhões de dólares de acordo com dados da Thomson Reuters Starmine.

A BHP disse nesta semana que deve incrementar sua produção em 9 milhões de toneladas para 183 milhões até o final de junho.

"Nós estamos vendendo todo o minério que conseguimos extrair e ainda não conseguimos acompanhar a demanda", disse Nev Power, diretor executivo da Fortescue, que busca quase triplicar sua produção para 155 milhões de toneladas até o final de 2013 para atender a demanda das siderúrgicas chinesas.

No geral, a Fortescue gasta cerca de 70 dólares por tonelada para extrair e transportar seu minério para os clientes na China. No último trimestre a empresa vendeu 18,6 milhões de toneladas de minério por uma média de 111 dólares por tonelada.

Robustas margens de lucro proporcionam um amortecimento para quando os preços do minério atingem ciclos de baixa, como aconteceu em setembro, quando eles caíram para abaixo de 90 dólares por tonelada ante os 158 dólares vistos no início do ano.

Os preços, desde a mínima de três anos de setembro, recuperaram-se para ficar a cerca de 145 dólares por tonelada.

Os preços do minério com 62 por cento de teor de ferro deve ficar em uma média de 125 dólares por tonelada neste ano, de acordo com a mediana das estimativas de 17 analistas entrevistados pela Reuters.

Mas nem todos estão convencidos sobre o minério de ferro. O gerente de fundos de hedge, David Einhorn, que ficou famoso por apostar contra o banco de investimentos Lehman Brothers antes do mesmo entrar em colapso em 2008, disse a investidores nesta semana que está vendendo ações de algumas empresas de minério, argumentando que o fornecimento está superando a demanda. Ele não mencionou quais seriam as companhias.

Einhorn também disse que havia comprado muitas ações da Apple.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below