Greves prejudicam produção da mineradora Anglo American

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 14:58 BRST
 

LONDRES, 25 Jan (Reuters) - A mineradora Anglo American teve sua produção prejudicada no quarto trimestre por greves que atingiram a indústria mineradora na África do Sul, embora o grupo tenha registrado um aumento na extração de cobre e carvão.

A produção de cobre, área na qual a empresa continuou a sofrer o impacto dos problemas na mina de Collahuasi, no Chile, registrou um aumento de 2 por cento, mais do que o esperado, para 172.900 toneladas, enquanto a mineração de carvão aumentou em linha com as expectativas.

No entanto, como esperado, houve notícias ruins das unidades sul-africanas da Anglo, que foram gravemente afetadas por greves e disputas trabalhistas e serão uma prioridade para o novo presidente-executivo, Mark Cutifani.

A produção de minério de ferro, que foi a maior responsável pelo o lucro da Anglo em 2011, caiu 19 por cento, com a unidade sul-africana do grupo, Kumba Iron Ore, extraindo nove milhões de toneladas.

Greves na mina principal de Kumba, a de Sishen, custaram cinco milhões de toneladas à Anglo.

Em platina, a Anglo também enfrenta problemas trabalhistas, junto com margens mais baixas, devido aos custos elevados e preços baixos. A unidade viu a sua produção cair em 29 por cento. Dois meses de disputas trabalhistas custaram uma produção de 272.590 onças de platina.

A Anglo revelou planos para lidar com as perdas em sua divisão de platina com demissões e a desativação de minas. A empresa está atualmente em um processo de consulta junto aos governos e sindicatos.

Os números desta sexta-feira ilustram o tamanho do desafio que Cutifani enfrentará, com a responsabilidade por melhorar radicalmente o desempenho das ações da empresa, que caíram após a saída da presidente anterior, Cynthia Carroll.

BRASIL

Uma questão-chave na lista é o projeto de minério de ferro Minas Rio, no Brasil. No entanto, a empresa não forneceu detalhes atualizados sobre os custos, que devem ulrapassar os 8 bilhões de dólares, nem o seu cronograma seu desenvolvimento.

O projeto, um plano complexo e caro que contribuiu para a queda de Carroll, foi marcado por atrasos e estouros de orçamento, e a expectativa é que a Anglo faça uma baixa contábil do projeto antes de divulgar os seus resultados de 2012 em fevereiro.