25 de Janeiro de 2013 / às 19:13 / em 5 anos

Escândalo aumenta e Monte Paschi da Itália enfrenta acionistas

Acionistas enfurecidos do banco Monte Paschi criticaram a diretoria da instituição à medida que cresciam as perguntas sobre a supervisão do banco central sobre a instituição financeira histórica, depois da descoberta de quase 1 bilhão de dólares em perdas em complexos negócios com derivativos. REUTERS/Stefano Rellandini

Por Silvia Aloisi e Stefano Bernabei

SIENA, Itália, 25 Jan (Reuters) - Acionistas enfurecidos do banco Monte Paschi criticaram a diretoria da instituição nesta sexta-feira à medida que cresciam as perguntas sobre a supervisão do banco central sobre a instituição financeira histórica, depois da descoberta de quase 1 bilhão de dólares em perdas em complexos negócios com derivativos.

A confusão em torno do terceiro maior banco da Itália abalou o establishment financeiro do país e expôs tanto o governo quanto o Banco da Itália a questões difíceis sobre como os arriscados negócios poderiam ter sido ocultos dos reguladores.

Também se tornou uma questão política potencialmente explosiva antes das eleições nacionais de 24 e 25 de fevereiro.

O banco toscano, que já está buscando um resgate do governo de 3,9 bilhões de euros (5,2 bilhões de dólares), revelou nesta semana perdas de derivativos e finanças estruturadas que poderiam lhe custar 720 milhões de euros.

O primeiro-ministro, Mario Monti, nomeado em 2011 no auge da crise de dívida da zona do euro, prometeu “a máxima clareza e transparência”, mas negou que seu governo compartilhava de responsabilidade pela crise no banco, que se denomina o mais antigo do mundo.

Ele disse que os problemas afetavam apenas o Monte Paschi e expressou “confiança total e completa” no Banco da Itália, que era chefiado pelo presidente do Banco Central Europeu Mario Draghi na época que os negócios foram feitos.

“Os poupadores italianos deveriam saber, e acho que sabem, que os bancos italianos estão entre os mais sólidos durante a crise”, disse ele, acrescentando que os problemas no Monte Paschi não afetavam o resto do setor bancário italiano.

O ministro da Economia, Vittorio Grilli, deve aparecer perante o comitê de finanças do Parlamento na próxima terça-feira para responder perguntas sobre o caso e também endossar a supervisão do banco central.

Conhecido como “Monte Papai” por sua enorme influência e patrocínio, o banco desempenha um papel dominante em Siena, famosa entre os turistas como o local da tradicional corrida de cavalos Palio. O Monte Paschi, sediado em um palazzo magnífico, tem uma coleção de arte que abrange seis séculos.

No entanto, houve críticas cortantes de acionistas furiosos em uma reunião especial na pitoresca cidade toscana de Siena, onde o Monte Paschi foi fundado em 1472.

“É como se eles estivessem jogando pôquer no cassino, e quanto mais dinheiro perdiam, mais continuavam apostando”, disse Pietro Rizzo, um funcionário aposentado do banco, que recebeu cotas como parte de sua indenização.

“Eles estavam afundando e continuavam tentando encontrar uma maneira de permanecer à tona para ocultar as perdas. Eles deveriam ter contado a verdade”, ele disse à Reuters.

FÚRIA

O regulador do Banco da Itália, Ignazio Visco, rejeitou críticas da supervisão do banco central, e disse que os negócios em questão, aparentemente visando cobrir perdas, tinham sido deliberadamente ocultos das autoridades.

Ele colocou a culpa diretamente sobre a gestão do Monte dei Paschi na época.

Mas Visco disse que não havia ameaça à estabilidade do Monte dei Paschi, que já está sob investigação pela aquisição por 9 bilhões de euros da rival menor Antonveneta em 2007 - um negócio que esticou suas finanças ao limite meses antes da crise financeira global.

Reportagem adicional de Lisa Jucca em Davos; Edward Taylor em Frankfurt e Laura Noonan em Londres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below