Iraque diz que Exxon deve escolher entre o sul do país e Curdistão

domingo, 27 de janeiro de 2013 13:59 BRST
 

BAGDÁ, 27 Jan (Reuters) - O Iraque disse que a Exxon Mobil que deve escolher entre trabalhar em campos de petróleo do sul do país ou no Curdistão, e espera que a mais importante petrolífera dos EUA tome uma decisão final em poucos dias, disse o ministro do petróleo neste domingo.

"Deixamos claro para a Exxon na última reunião que esperamos uma resposta deles, quer seja para o trabalho na região do Curdistão ou no sul do Iraque," disse o ministro do Petróleo, Abdul Kareem Luaibi, a repórteres em Bagdá.

"A Exxon Mobil não pode trabalhar em ambos os campos ao mesmo tempo."

Bagdá diz que qualquer acordo assinado com o Curdistão é ilegal, mas o governo regional do Curdistão diz que a Constituição permite a assinatura de acordos de petróleo com empresas como a Exxon sem a permissão do governo central.

Um alto executivo da Exxon se reuniu com o premiê iraquiano, Nuri al-Maliki, e com o presidente do Curdistão, na semana passada, para discutir as operações de petróleo em ambas as regiões, e fontes da indústria disseram que a empresa dos EUA estava pensando em uma oferta à Bagdá.

Autoridades iraquianas disseram depois que a Exxon estava se movendo na direção certa em sua política, mas o Curdistão também disse que a empresa continua comprometida com seus acordos curdos.

A Exxon foi a primeira companhia petrolífera importante que fez acordos com a região do Curdistão, um movimento que aumentou as tensões entre Bagdá e os curdos em sua longa disputa sobre o território, petróleo e autonomia política.

(Reportagem de Ahmed Rasheed)