Chile vê alta de 3% na produção de cobre em 2013

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013 17:02 BRST
 

SANTIAGO, 28 Jan (Reuters) - O Chile deve produzir 5,596 milhões de toneladas de cobre neste ano, uma alta de 3 por cento ante os níveis atingidos em 2012, com os fortes investimentos nas minas do maior produtor mundial, informou a Comissão Estatal de Cobre do país, Colchico, nesta segunda-feira.

Segundo o órgão, uma melhora na produção no centenário depósito de Chuquicamata, da mineradora estatal Codelco, e o lançamento de sua mina Ministro Hales no final do ano devem ajudar a elevar a produção da commodity, a qual é utilizada na construção civil, na geração e transmissão de energia.

Mas analistas avisaram que diversos fatores --atrasos em importantes projetos de mineração e energia, além de problemas operacionais-- ameaçam os previstos aumentos da produção.

A Colchico espera que a produção do Chile, que extrai cerca de um terço do cobre mundial, suba para 5,754 milhões de toneladas em 2014 ante uma estimativa de 5,433 milhões vista no ano passado.

"Essa é uma notícia bastante positiva, uma vez que as estimativas internacionais afirmam que o Chile não conseguiria alcançar a expectativas, e a produção do país subiu 3,2 por cento (ante 2012)", disse Hernan de Solminihac, ministro da Mineração.

A Cholchico havia estimado uma produção chilena de cobre em 5,45 milhões de toneladas em novembro, enquanto que Solminihac via em abril que a produção dispararia para um total de 5,7 milhões de toneladas. Na época, vários analistas disseram que a projeção do ministro era muito ambiciosa.

Caso o Chile atinja a produção prevista, a maior oferta de cobre pode "pesar ligeiramente sobre os preços", disse George Gero, estrategista de metais preciosos da RBC Capital Markets Global Futures.

O cobre fechou em alta nesta segunda-feira após dados econômicos melhores que os esperados nos EUA.

(Reportagem de Anthony Esposito)