Ford bate previsão de lucro no 4o tri, prevê perdas na Europa

terça-feira, 29 de janeiro de 2013 15:04 BRST
 

DETROIT, 29 Jan (Reuters) - A Ford previu nesta terça-feira que o lucro operacional de 2013 ficará em linha com os resultados do ano passado, tendo em vista que a maior participação de mercado nos Estados Unidos compensa as crescentes perdas na Europa.

As previsões de vendas na Europa estão piores, e a Ford prevê perder 2 bilhões de dólares em 2013 no continente, acima do total de 1,75 bilhão em 2012.

No entanto, a segunda maior montadora de veículos dos Estados Unidos acredita em lucros maiores na América do Norte neste ano. A região foi a maior força da Ford em 2012 e a ajudou a superar as estimativas de Wall Street para o quarto trimestre.

"Devemos ver, na zona do euro, uma recessão no fechado do ano", afirmou o vice-presidente financeiro, Bob Shanks, no anúncio dos resultados.

A Ford teve um lucro operacional antes de impostos de quase 1,7 bilhão de dólares nos três últimos meses de 2012, ou 0,31 dólar por ação, acima da estimativa média de analistas de 0,25 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S. Esse resultado se compara a 1,1 bilhão de dólares, ou 0,20 dólar por ação, um ano antes.

A receita no quarto trimestre somou 36,5 bilhões de dólares.

Na América do Norte, a montadora ganhou 1,9 bilhão de dólares, 1 bilhão a mais do que em 2011. As perdas na Europa somaram 732 milhões de dólares, bem acima do prejuízo de 190 milhões um ano antes.

A recuperação na América Norte será um guia para a reestruturação da Ford na Europa, onde a companhia planeja fechar três fábricas e reduzir a capacidade de produção em 18 por cento para economizar 500 milhões de dólares por ano.

A Ford, que prevê perdas na Europa 200 milhões de dólares maiores em 2013, por outro lado acredita em maior participação de mercado nos Estados Unidos e China.

(Por Deepa Seetharaman e Paul Lienert)

 
Logotipo da Ford Motor Company é visto por entre arames farpados em unidade da montadora na Bélgica. A Ford previu nesta terça-feira que o lucro operacional de 2013 ficará em linha com os resultados do ano passado, tendo em vista que a maior participação de mercado nos Estados Unidos compensa as crescentes perdas na Europa. 23/10/2012 REUTERS/Francois Lenoir