EUA procuram registros do UBS em busca de sonegadores do Wegelin

terça-feira, 29 de janeiro de 2013 15:58 BRST
 

Por Joseph Ax

NOVA YORK, 29 Jan (Reuters) - Um juiz federal autorizou o Internal Revenue Service (IRS) para buscar registros do UBS de contribuintes norte-americanos suspeitos de esconder a sua renda em contas no banco suíço Wegelin.

Mais antigo banco privado da Suíça, o Wegelin declarou-se culpado na corte federal de Manhattan em 3 de janeiro por acusações de ajudar norte-americanos ricos a sonegar impostos por meio de contas secretas e que, como consequência, que iria fechar.

O juiz distrital norte-americano em Manhattan, William Pauley, concedeu o pedido do IRS para a emissão de uma convocação "John Doe" -que busca informações de possível fraude fiscal cometida por indivíduos cujas identidades não são conhecidas- para o UBS revelar os nomes dos contribuintes que podem ter renda escondida no Wegelin e em outros bancos suíços.

Um porta-voz do UBS em Zurique disse que o banco iria seguir a decisão do tribunal, que exige registros dos Estados Unidos, e não os suíços.

O UBS encerrou sua própria investigação nos EUA em 2009, admitindo que ofereceu serviços de evasão fiscal para norte-americanos ricos, e fez um acordo para divulgar 4.450 nomes de clientes e pagar uma multa de 780 milhões de dólares.

(Reportagem adicional de Katharina Bart em Zurique)