Vale crê que minério pode ter pico de US$180/t no longo prazo

terça-feira, 29 de janeiro de 2013 19:07 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 29 Jan (Reuters) - A mineradora Vale, maior produtora global de minério de ferro, está trabalhando com picos de preços de até 180 dólares no longo prazo, disse nesta terça-feira o diretor financeiro da companhia, Luciano Siani.

Segundo ele, a empresa agora vê o minério de ferro flutuando em um intervalo maior de preços, à medida que a volatilidade no mercado cresce.

"Nós vínhamos falando entre 110 e 130 dólares por conta dos fundamentos da curva de custo, que é o que reflete o longo prazo. Mas como vocês viram recentemente há sempre movimentos de 'reestocagem', picos de demanda, e os preços podem surpreender para além da faixa", disse Siani em encontro com analistas e investidores.

Ele fez o comentário após o analista do Itaú BBA Marcos Assumpção divulgar previsões da sua instituição que apontam para uma média de 120 dólares a tonelada em 2013 e depois uma estabilização próxima de 100 dólares a tonelada nos próximos anos, à medida que novas unidades de produção entram em operação.

"Concordo com tudo com o que o Marcos falou, exceto preços, onde temos uma visão mais otimista", disse Siani. "A Vale tem repetido que acha que patamares no longo prazo estão entre 110 e 180 dólares."

Os preços atuais do minério de ferro na China estão em torno de 150 dólares por tonelada, com uma forte recuperação após uma mínima de três anos abaixo de 90 dólares, em setembro de 2012.

(Reportagem Leila Coimbra e Jeb Blount)