BTG Pactual paga R$418 mi ao FGC por controle do Bamerindus

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 20:26 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 30 Jan (Reuters) - O BTG Pactual anunciou nesta quarta-feira que pagará ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC) 418 milhões de reais para adquirir bens e direitos do Bamerindus do Brasil, assegurando o controle acionário da instituição e suas subsidiárias.

O montante, que segundo o BTG supera o patrimônio líquido do Bamerindus, será pago em cinco parcelas, sendo a primeira após a conclusão da operação e as outras quatro, anualmente. A marca não faz parte da transação.

"O BTG Pactual acredita que há geração de valor na gestão da carteira de ativos e passivos por um banco em atividade", afirmou a instituição, em nota.

O Bamerindus sofreu intervenção do Banco Central na década de 1990. No âmbito do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), criado pelo governo federal para sanear bancos em dificuldades, parte dos ativos do Bamerindus foi comprada pelo HSBC, em 1997.

Com a compra pelo BTG, a liquidação extrajudicial do Bamerindus, que foi colocado sob Regime de Administração Especial Temporária (Raet), será encerrada.

"A instituição terá parte de seus passivos financeiros liquidados ou saneados, resultado em um patrimônio líquido positivo, sendo que dentre os ativos da instituição não consta a marca Bamerindus", disse o BTG, em comunicado.

Com o negócio, o banco de André Esteves vai adquirir os direitos creditórios e ativos do Bamerindus e que serão utilizados em suas atividades de crédito.

(Por Juliana Schincariol e Aluísio Alves)