BB pretendia negociar aumento de fatia no Votorantim de forma sigilosa

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 14:50 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 31 Jan (Reuters) - O Banco do Brasil pretendia realizar as tratativas para aumento de participação no Banco Votorantim (BV) em sigilo e obteve o aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), segundo informações divulgadas pela autarquia.

O banco pediu à CVM para não divulgar um fato relevante sobre as negociações.

"A companhia solicitou autorização da CVM para tratar a informação como confidencial nesse momento, considerando que seria prematura a divulgação ao mercado de possível negociação ainda em fase embrionária", segundo ata de reunião extraordinária do colegiado realizada em 10 de janeiro.

A autarquia autorizou o pleito do BB, sob algumas condições, como a de que a informação não vazasse e que não houvesse oscilação atípica na cotação das ações do BB.

No entanto, dias depois, em 18 de janeiro, o BB informou ao mercado que iniciou estudos para aumentar sua participação no BV.

(Por Juliana Schincariol)