Poço seco em prospecto de Cozumel derruba ações da OGX

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 18:24 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 31 Jan (Reuters) - Um poço de petróleo perfurado pela petrolífera OGX no prospecto de Cozumel, na bacia de Campos, não encontrou indícios de petróleo, segundo informações da empresa.

A notícia provocou uma queda relevante nas ações da companhia pelo segundo dia consecutivo.

A OGX, braço de petróleo do conglomerado de Eike Batista, tinha expectativa de que no prospecto de Cozumel houvesse um total de 168 milhões de barris de óleo equivalente, segundo relatório do Citi Research desta quinta-feira.

As ações da petrolífera brasileira fecharam o pregão em baixa de 6,18 por cento, depois de caírem mais de 10 por cento na mínima do pregão. O Ibovespa fechou em alta de 0,72 por cento.

A descoberta em Cozumel, segundo o Citi, seria necessária para viabilizar a construção da plataforma OSX 5, o que afetou também as ações da empresa de construção naval de Eike, a OSX, que encerrou o pregão desta quinta-feira em queda de 8,54 por cento.

Com o poço seco em Cozumel, a OGX remanejou sua sonda de perfuração para outro prospecto, o de Cancun, onde há a perspectiva de haver até 205 milhões de barris de óleo equivalente, disse o relatório.

DESCOBERTA EM TULUM

A companhia informou também em seu website que encontrou indícios de hidrocarbonetos no prospecto de Tulum, também na bacia de Campos.

A estimativa da OGX é de até 196 milhões de barris de óleo equivalente em Tulum.

(Reportagem de Leila Coimbra)