Dólar sobe ante real com dados dos EUA e tensões na Europa

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 17:54 BRST
 

Por Walter Brandimarte

RIO DE JANEIRO, 4 Fev (Reuters) - O dólar encerrou em leve alta ante o real nesta segunda-feira, depois que dados fracos da indústria norte-americana e tensões políticas na Europa levaram investidores a vender ativos de mercados emergentes.

A moeda norte-americana fechou em alta de 0,32 por cento, a 1,9954 real na venda, mas se manteve abaixo do nível de 2 reais, rompido na semana passada pela primeira vez em sete meses.

O avanço do dólar foi bem mais pronunciado ante outras moedas latino-americanas, que sofreram com o aumento da aversão ao risco no exterior. Contra o peso mexicano, a alta foi de mais de 0,8 por cento.

Ante o real, no entanto, a alta do dólar foi mais modesta pois investidores acreditam que as últimas intervenções sugerem que o Banco Central prefere manter a moeda em torno de 2 reais, ou levemente abaixo disso, para evitar maiores pressões inflacionárias.

"A ação (do BC) sinalizou a intenção da autoridade monetária em manter uma taxa de câmbio mais apreciada, ao menos no curtíssimo prazo," afirmaram os analistas do Itaú Unibanco em relatório.

As intervenções do BC na semana passada, que tinham por objetivo aumentar a oferta da moeda norte-americana no país, incluíram a rolagem de contratos de swaps cambiais tradicionais e um leilão de linha de dólares com compromisso de recompra.

Investidores internacionais venderam ativos mais arriscados depois que dados mostraram que as encomendas à indústria dos Estados Unidos subiram menos do que o esperado em dezembro -- um indício de que as empresas estão perdendo a confiança na recuperação da maior economia mundial.

Na Europa, as tensões políticas estavam em alta após notícias de um escândalo de corrupção na Espanha e de que o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi estava avançando em pesquisas de intenção de voto antes das eleições deste mês.

(Por Walter Brandimarte)