ThyssenKrupp vai cortar 500 mi de euros em custos na Europa

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 07:43 BRST
 

FRANKFURT, 8 Fev (Reuters) - O conglomerado alemão ThyssenKrupp anunciou nesta sexta-feira que definiu como meta reduzir 500 milhões de euros em custos nas operações de siderurgia na Europa, o que pode levar ao corte de 3.800 empregos na companhia.

"Além disso, a companhia está avaliando o fechamento, reposicionamento ou venda de suas unidades de negócios e instalações", informou a empresa em comunicado.

A ThyssenKrupp, que está vendendo a Companhia Siderúrgica do Atlântico e uma laminadora nos Estados Unidos após anos de perdas em siderurgia nas Américas, informou que as operações sob foco do novo programa incluem a linha 1 de revestimento de laminados na usina de Duisburg-Beeckerwerth, uma de duas linhas de revestimento eletrolítico da planta em Dortmund, a usina de laminados a frio em Neuwied, a linha de galvanização a quente na Espanha, entre outras.

(Por Harro ten Wolde)