Regulador dos EUA exige mais testes de insulina da Novo Nordisk

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013 14:23 BRST
 

Por Mette Fraende

COPENHAGUE, 11 Fev (Reuters) - Reguladores dos Estados Unidos se recusaram a aprovar a insulina de longa ação Tresiba, do laboratório Novo Nordisk, até que a empresa conduza testes adicionais sobre potenciais riscos ao coração, num revés para um importante medicamento da farmacêutica dinamarquesa.

As ações da Novo Nordisk, maior produtora mundial de insulina e mais valiosa companhia da região nórdica, caíram 12,5 por cento após a empresa ter informado que a decisão dos reguladores dos EUA dificultará a entrega das metas de resultado de longo prazo da empresa.

A ação da rival produtora de insulina Sanofi subiu 4,5 por cento.

A Novo Nordisk disse que a FDA, órgão regulador de medicamentos dos EUA, pediu dados adicionais de experimentos relacionados aos efeitos cardiovasculares da nova insulina, antes de considerar aprovar a Tresiba e o produto relacionado Ryzodeg.

A farmacêutica, que aposta na Tresiba para manter sua liderança no tratamento da diabetes, disse no fim do domingo que não conseguirá fornecer dados adicionais em 2013 e um executivo da empresa afirmou à Reuters que talvez as pesquisas não estejam prontas mesmo em 2014.