12 de Fevereiro de 2013 / às 20:48 / 5 anos atrás

CME Group não quer fechar capital "neste momento", diz CEO

CHICAGO, 12 Fev (Reuters) - O presidente-executivo do CME Group derrubou nesta terça-feira a possibilidade de que a gigante operadora de bolsas do mercado futuro feche o capital em qualquer momento no curto prazo, um dia depois do anúncio de que o grupo Nasdaq OMX Group discutiu um movimento deste tipo.

Phupinder Gill, que assumiu as rédeas da CME em maio, disse a investidores em uma conferência do Credit Suisse em Miami que não vê "a vantagem de fechar o capital neste momento".

A CME, que é dona da Bolsa de Chicago, não seria mais flexível caso se tornasse privada, disse Gill, notando que a operadora de bolsas permaneceria regulada por agências como a Commodity Futures Trading Commission.

As ações da CME começaram a ser negociadas em 2002.

Gill disse nesta terça-feira que há um "debate intenso" dentro da CME sobre a possibilidade de cobrar mais dos clientes pelos serviços de compensação, um movimento que poderia ajudar a compensar volumes menores.

Por Tom Polansek

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below