Heineken tem lucro acima do previsto em 2012 com ajuda de emergentes

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 09:14 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A Heineken, terceira cervejaria do mundo, superou as expectativas de lucro em 2012 e afirmou que África, Ásia e Américas devem seguir liderando o crescimento de volume e receita, compensando os fracos mercados na Europa.

A maior cervejaria da Europa também informou nesta quarta-feira que a economia deve prevalecer sobre os aumentos de custos.

Segundo a companhia, os custos de produção, incluindo cevada maltada e embalagem, devem aumentar ligeiramente após alta de 8,3 por cento no ano passado.

A empresa afirmou que espera atingir 525 milhões de euros em economia de custos entre 2012 e 2014, com o ganho de 25 milhões decorrente da aquisição da Asia Pacific Breweries (APB) adicionado à meta. Até dezembro, as economias somavam 196 milhões de euros.

O lucro líquido antes de itens extraordinários cresceu 7,1 por cento em 2012, a 1,7 bilhão de euros (2,3 bilhões de dólares), comparado à previsão de 1,65 bilhão em pesquisa da Reuters com analistas. O lucro líquido comparável subiu 1,6 por cento, enquanto a empresa previa resultado estável nesses termos.

Após assumir o controle da APB, fabricante da marca Tiger, no ano passado, 64 por cento do volume de vendas e 59 por cento do lucro operacional da Heineken vieram de mercados emergentes, se equiparando à rival Anheuser-Busch InBev.

Nas Américas, a companhia teve vendas 4,2 por cento maiores no ano passado. Na África, houve alta de 3,6 por cento. Enquanto isso, na Europa ocidental, o volume caiu 2 por cento e o lucro operacional encolheu 6,6 por cento.