Petróleo eleva preços de importados nos EUA e ameaça consumo

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 12:22 BRST
 

WASHINGTON, 13 Fev (Reuters) - O aumento do custo do petróleo elevou os preços de importados em janeiro nos Estados Unidos, colocando mais uma ameaça ao gasto do consumidor, que já está sob pressão devido a impostos maiores.

O índice geral de preços de importados subiu 0,6 por cento no mês passado, o primeiro aumento em três meses e 0,1 ponto percentual abaixo do consenso das previsões colhidas em pesquisa da Reuters, mostraram dados do Departamento do Trabalho nesta quarta-feira.

Mesmo com o aumento, as pressões inflacionárias estão contidas, e o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, deve continuar seu programa de compra de títulos este ano numa tentativa de impulsionar o emprego.

O custo do petróleo puxou boa parte do aumento geral. Os preços do petróleo importado avançaram 2,9 por cento, o maior aumento desde setembro.

O repasse na bomba pode levar os consumidores a gastar menos em outros produtos, prejudicando o crescimento econômico. Os consumidores já estão sentindo os efeitos de impostos mais altos que começaram a valer em janeiro.

Os preços de exportados subiram 0,3 por cento em janeiro. Preços não-agrícolas cresceram 0,5 por cento no mês e ficaram estáveis nos 12 meses até janeiro.

Produtores norte-americanos que vendem seus produtos no exterior aparentam estar perdendo poder sobre os preços, ao passo que a economia global é prejudicada pela crise da dívida da Europa.

(Reportagem de Jason Lange)