BC do Japão mantém política monetária, melhora avaliação econômica

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 08:06 BRST
 

TÓQUIO, 14 Fev (Reuters) - O Banco do Japão, banco central do país, decidiu nesta quinta-feira manter inalterada a política monetária uma vez que a recente queda do iene e os sinais de recuperação na demanda global oferecem alívio à atividade econômica japonesa.

"A economia do Japão parece estar se recuperando", disse o banco central em comunicado anunciando sua decisão, oferecendo uma visão mais otimista do que a do mês passado, quando afirmou que a economia estava enfraquecendo.

Como esperado, o banco central manteve sua taxa overnight entre zero e 0,1 por cento por unanimidade, e evitou ampliar seu programa de compras de ativo e empréstimos.

Dados divulgados anteriormente mostraram que a economia da Japão encolheu pelo terceiro trimestre consecutivo, ampliando a recessão, mas informações mais recentes sobre encomendas de máquinas e equipamentos apontam para uma recuperação.

No mês passado, o banco central dobrou sua meta de inflação para 2 por cento e fez um compromisso ilimitado de comprar ativos a partir do próximo ano, sob pressão do primeiro-ministro Shinzo Abe de adotar medidas mais ousadas para superar a deflação.

Em uma ação surpreendente, o integrante do conselho do BC, Ryuzo Miyao, propôs manter a taxa de juros virtualmente em zero até que a meta de inflação de 2 por cento seja atingida. A sugestão foi rejeitada por 8 votos a 1.

A iniciativa de Miyao tem como objetivo deixar claro que a política de taxa zero do BC está diretamente ligada à meta de inflação.

(Reportagem de Leika Kihara e Stanley White)