Ibovespa cai por Europa, mas defende os 58 mil pontos

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 18:32 BRST
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 14 Fev (Reuters) - O principal índice acionário da Bovespa encerrou a quinta-feira no vermelho, após dados terem mostrado que a recessão da zona do euro se aprofundou no fim do ano passado.

O Ibovespa recuou 0,56 por cento, a 58.077 pontos. O volume financeiro do pregão foi de 5,3 bilhões de reais, inferior à média diária de 2013, de 7,5 bilhões de reais.

"O volume foi muito fraco por aqui, o que deixa o mercado um pouco à deriva", disse o estrategista Luis Gustavo Pereira, da Futura Corretora.

A notícia de que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro encolheu 0,6 por cento no quarto trimestre pesou nos negócios --o recuo foi pior que o esperado pelo mercado.

No pior momento do dia, o Ibovespa caiu 1,12 por cento, a 57.750 pontos, ameaçando perder suporte gráfico relevante.

Mas dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos e um acordo de 23,2 bilhões de dólares para a compra da H.J. Heinz pela Berkshire Hathaway e pela 3G Capital ajudaram a melhorar o sentimento dos investidores.

Também foi anunciada nesta quinta-feira a fusão da American Airlines e da US Airways, que criará a maior companhia aérea do mundo.

Em Wall Street, o índice Dow Jones oscilava em torno da estabilidade, enquanto o S&P 500 mostrava leve alta de 0,13 por cento às 18h27 (horário de Brasília). Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em baixa de 0,17 por cento.   Continuação...