15 de Fevereiro de 2013 / às 10:35 / em 5 anos

IGP-10 desacelera alta para 0,29% em fevereiro--FGV

SÃO PAULO, 15 Fev (Reuters) - O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) registrou elevação de 0,29 por cento em fevereiro, após alta de 0,42 por cento em janeiro, com destaque para a queda dos preços das matérias-primas brutas, informou nesta sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No acumulado do ano, o índice registra alta de 0,71 por cento e, em 12 meses até fevereiro, a inflação pelo IGP-10 ficou em 8,06 por cento.

Sinais de pressão inflacionária vêm preocupando o mercado, que enxerga a inflação neste ano cada vez mais alta. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou alta de 0,86 por cento em janeiro, a maior variação mensal desde abril de 2005.

Diante disso, analistas consultados na pesquisa Focus do Banco Central elevaram pela sexta semana seguida suas projeção para o IPCA neste ano, prevendo agora alta de 5,71 por cento.

Entretanto, os preços no atacado vêm mostrando desaceleração. O Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, teve variação positiva de 0,05 por cento, ante alta de 0,34 por cento em janeiro.

Segundo a FGV, os preços dos produtos agropecuários registraram queda de 1,73 por cento, ante alta de 0,35 por cento em janeiro. Já os produtos industriais mostraram avanço de 0,79 por cento, após alta de 0,34 por cento em janeiro.

Entre os estágios de produção, o destaque ficou para a queda dos preços das matérias-primas brutas de 2,11 por cento, após recuo de 0,26 por cento no mês anterior.

Já os preços dos bens finais subiram 1,45 por cento, ante alta de 0,80 por cento em janeiro. Por sua vez os bens intermediários avançaram 0,59 por cento, ante variação positiva de 0,43 por cento anteriormente.

VAREJO

O Índice de Preços ao Consumidor-10 (IPC-10), que responde por 30 por cento do índice geral, teve leve desaceleração da alta a 0,74 por cento, frente ao avanço de 0,76 por cento em janeiro.

Três das oito classes de despesas componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. O destaque ficou com o grupo Habitação, que teve deflação de 0,93 por cento após alta de 0,27 por cento em janeiro.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10), por sua vez, acelerou a alta para 0,84 por cento em fevereiro, contra avanço de 0,16 por cento no mesmo período do mês anterior.

Os preços da mão de obra aceleraram para um avanço de 1,08 por cento após 0,05 por cento anteriormente. Os de materiais, equipamentos e serviços tiveram alta de 0,59 por cento, ante 0,29 por cento em janeiro.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

POr Camila Moreira; Edição de Tiago Pariz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below