15 de Fevereiro de 2013 / às 16:28 / 5 anos atrás

REEDIÇÃO-Setor manufatureiro dos EUA cai, mas parece retomar solidez

Funcionários trabalham em linha de montagem da Ford na planta de Wayne, Michigan, EUA. A atividade manufatureira dos Estados Unidos teve começo fraco neste ano com queda no setor de automóveis, mas a recuperação da indústria no estado de Nova York este mês sugere que o declínio seja temporário. 07/11/2012Rebecca Cook

(Esclarece no 2º parágrafo que a produção manufatureira, e não industrial, caiu 0,4% em janeiro)

15 Fev (Reuters) - A atividade manufatureira dos Estados Unidos teve começo fraco neste ano com queda no setor de automóveis, mas a recuperação da indústria no estado de Nova York este mês sugere que o declínio seja temporário.

A produção manufatureira caiu 0,4 por cento em janeiro, depois de subir 1,1 por cento em dezembro, informou o Federal Reserve, banco central norte-americano, nesta sexta-feira. O resultado seguiu-se a dois meses de ganhos sólidos e em grande parte refletiu uma queda na produção de automóveis.

"Uma vez que a maior parte da fraqueza deveu-se à produção de veículos automotores após o aumento de 11 por cento na atividade durante os dois últimos meses do ano passado, esperamos que este recuo na produção industrial seja temporário", disse Millan Mulraine, economista sênior da TD Securities, em Nova York.

O índice "Empire State" de condições gerais avançou para 10,0 ante -7,8 no mês anterior, superando a expectativa de economistas de -2,0. O índice de fevereiro mostrou o primeiro crescimento no setor desde julho e a melhor performance desde maio de 2012.

A recuperação foi impulsionada por novas encomendas. As novas encomendas saltaram para 13,31, maior nível desde maio de 2011, ante -7,2 em janeiro. Os estoques subiram para 0,0, ante -8,6.

"O crescimento no trimestre atual pode receber um impulso a partir de esforços de reconstrução na região ", disse Joseph LaVorgna, chefe EUA economista do Deutsche Bank Securities, em Nova York, referindo-se às regiões afetadas pela tempestade Sandy.

A atividade industrial arrefeceu nos últimos meses, mas não há nenhum sinal de que o setor, que carregou a recuperação da economia da recessão 2007-09, está caminhando para um pouso forçado.

A fragilidade na fabricação no mês passado ajudou a empurrar a produção industrial para uma queda de 0,1 por cento. A produção tinha aumentado 0,4 por cento em dezembro. A produção nas minas do país caiu 1,0 por cento.

Com a produção industrial fraca, a quantidade de capacidade em uso caiu para 79,1 por cento ante 79,3 por cento em dezembro.

A utilização da capacidade industrial -- uma medida de quão completamente as empresas estão usando seus recursos -- ficou 1,1 ponto percentual abaixo de sua média de longo prazo.

Funcionários do Fed tendem a olhar para as medidas de utilização como um sinal de qual "folga" permanece na economia, e quanto de espaço há no crescimento antes de que se torne inflacionário.

Reportagem de Lucia Mutikani e Steven C Johnson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below