TNT planeja vender ativos no Brasil e na China após perdas

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 11:45 BRT
 

Por Sara Webb

AMSTERDÃ, 18 Fev (Reuters) - A TNT Express, cuja aquisição de 7 bilhões de dólares pela United Parcel Service foi bloqueada no mês passado, anunciou novo prejuízo nesta segunda-feira, dizendo que venderá unidades no Brasil e na China e cortará custos enquanto se prepara para um futuro sozinha.

A empresa de entregas holandesa não deve receber ofertas de outros concorrentes diante das preocupações regulatórias sobre competição na Europa e não é um alvo para separação de ativos, disse o presidente-executivo interino.

"Nós nos livramos de toda especulação, tudo isso fica agora para trás" declarou Bernard Bot a jornalistas em um teleconferência, acrescentando que a empresa prevês um "futuro sozinha".

"Estamos cientes de que melhoras urgentes são necessárias", afirmou ele, acrescentando que a companhia anunciará sua estratégia em 25 de março.

A TNT Express enfrenta um futuro incerto. A empresa cortou a capacidade na Europa por causa da fraca demanda enquanto continua a enfrentar problemas nos seus negócios no Brasil e na China.

A empresa apresentou prejuízo líquido no último trimestre de 2012 de 148 milhões de euros (198 milhões de dólares), queda ante uma perda de 173 milhões de euros há um ano, e uma receita estável de 1,86 bilhão de euros. Analistas estimavam um lucro líquido de 32,2 milhões euros ante receita de 1,886 bilhão de euros.

No ano, a empresa registrou um prejuízo líquido atribuível de 83 milhões de euros, queda ante o déficit de 270 milhÕes em 2011.

A empresa agora retomou os planos de vender alguns aviões de longo trajeto para cortar capacidade em rotas internacionais.   Continuação...