BM&FBovespa lucra R$217,2 mi no 4o tri, abaixo do esperado

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 21:54 BRT
 

SÃO PAULO, 19 Fev (Reuters) - Menores volumes de negócios e quedas nas margens devido a mais descontos nas transações para investidores institucionais levaram a BM&FBovespa a registrar lucro abaixo das expectativas para o quarto trimestre.

De outubro a dezembro, a operadora brasileira de bolsas teve lucro líquido contábil de 217,2 milhões de reais, crescimento de 13,7 por cento ante igual etapa do ano anterior. Porém, o número veio a abaixo da previsão média de cinco analistas consultados pela Reuters, de 255,6 milhões de reais.

A queda sazonal no volume de negócios fez a companhia ter piora em vários dos principais indicadores operacionais do terceiro para o quarto trimestre, a despeito da melhora no comparativo anual.

Assim, a receita líquida de outubro a dezembro, de 499,2 milhões de reais, cresceu 5,9 por cento no ano a ano, mas recuou 4,3 por cento na base sequencial.

Da mesma forma, o resultado operacional evoluiu 35,4 por cento contra o quarto trimestre de 2011, para 243,1 milhões de reais, mas recuou 29,9 por cento contra o apurado entre julho a setembro de 2012.

A empresa omitiu o resultado operacional medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

No segmento de ações, o mais importante da companhia, a margem de negociação caiu 2,7 por cento ante o trimestre anterior, "principalmente devido a uma maior participação dos investidores institucionais locais e de alta frequência (HFTs), para os quais são cobradas tarifas menores", argumentou a bolsa.

Ainda, as despesas de 256 milhões de reais caíram 12,2 por cento quando comparado com o último trimestre de 2011, mas subiram 46,5 por cento contra o trimestre imediatamente anterior. Segundo a bolsa, a companhia teve despesas não recorrentes no fim de 2012 em meio a provisões para benefícios a empregados.

A empresa reafirmou seu orçamento de despesas ajustadas entre o intervalo de 560 milhões a 580 milhões para 2013 e de investimento entre 260 milhões e 290 milhões de reais para este ano e de 170 milhões a 200 milhões de reais para 2014.

(Reportagem de Aluisio Alves)