Acordo da Heinz motiva foco em custos da Campbell Soup, diz CEO

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 17:26 BRT
 

Por Martinne Geller

BOCA RATON, Estados Unidos, 20 Fev (Reuters) - A planejada aquisição da fabricante de alimentos Heinz pela Berkshire Hathaway e pela 3G Capital, por 23 bilhões de dólares, está levando a rival Campbell Soup a dar mais atenção à sua estrutura de custo, afirmou à Reuters a presidente-executiva da empresa de sopas nesta quarta-feira.

A 3G é administrada por investidores que compraram a rede de fast food Burger King e ajudaram a orquestrar a formação da Anheuser Busch InBev, entre eles Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira.

Eles são conhecidos por cortar custos e gerenciar negócios bastante eficazes, e a presidente-executiva (CEO, na sigla em inglês) da Campbell, Denise Morrison, não quer ficar para trás.

"Para mim, é um sinal de que tenho que ser ainda mais agressiva sobre custos", disse Morrison em uma entrevista durante um evento em Boca Raton, Estado norte-americano da Flórida.

"A Campbell está sempre procurando por maneiras de criar melhor produtividade e acredito que este é um bom motivador", afirmou.

A ação da Campbell Soup subiu na última quinta-feira, dia em que o negócio da Heinz foi anunciado.

A fabricante de molhos, sucos e biscoitos tinha sido frequentemente considerada por Wall Street como uma boa parceira de fusão com a Heinz, dadas as categorias de produtos.

Mas cerca de metade das ações da Campbell são detidas por herdeiros de John Dorrance, que inventou sopa condensada, o que poderia dificultar qualquer aquisição.