Cia Hering vê avanço moderado em 2013; lucra R$101 mi no 4o tri

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013 20:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 21 Fev (Reuters) - Depois de enfrentar dificuldades ao longo de 2012, a varejista de vestuários Cia Hering espera crescimento moderado para vendas e resultados em 2013, ano em que também não vê evolução das margens operacionais.

O estágio mais maduro de sua estratégia e o alto nível de produtividade de suas operações devem resultar em crescimento moderado, informou a companhia nesta quinta-feira. Apesar disso, as perspectivas para o ano são otimistas.

"Ainda que na margem bruta seja possível recuperar parte das perdas de 2012 (...), a alteração na legislação de incentivos fiscais de importação e a normalização da participação nos resultados dificultará expansão da margem Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) neste ano", disse em seu relatório de resultados.

Em 2012, o desempenho da companhia foi afetado por dificuldades de aumentar o tráfego na rede de lojas, o que levou a uma forte desaceleração das vendas já no primeiro trimestre. Ao longo do ano, a Hering enfrentou um inverno mais quente e um ambiente econômico menos favorável.

No quarto trimestre, as vendas voltaram a crescer dois dígitos, mas abaixo de seu potencial em função das dificuldades em atender o aumento da demanda. No período, a receita líquida avançou 12,2 por cento na comparação anual, para 457,8 milhões de reais.

A principal plataforma de crescimento da empresa foi a marca Hering, cuja receita bruta subiu 9,1 por cento no trimestre, a 429,5 milhões de reais, enquanto a Hering Kids cresceu 43 por cento, para 45,3 milhões.

As vendas brutas da PUC atingiram em 38 milhões de reais, evolução de 5,6 por cento, ao passo que as da dzarm. recuaram 9,4 por cento, para 23,5 milhões de reais.

O Ebitda do trimestre recuou 0,6 por cento, para 133 milhões de reais. A margem Ebitda caiu 3,8 ponto percentual, a 29 por cento.

Já o lucro líquido caiu 4 por cento, para 101 milhões de reais, pressionado por uma menor receita financeira e ganhos não-recorrentes no mesmo período de 2011.   Continuação...