Bancos pagarão ao BCE muito menos que o esperado por empréstimos

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 10:41 BRT
 

FRANKFURT, 22 Fev (Reuters) - Bancos ao redor da Europa vão pagar menos do que a metade do valor esperado pelos empréstimos que contrataram junto ao Banco Central Europeu um ano atrás, o que sugere que o sistema financeiro da zona do euro ainda está preso aos recursos baratos da autoridade monetária.

O BCE emprestou aos bancos um total de mais de 1 trilhão de euros em operações de três anos em dezembro de 2011 e fevereiro de 2012, no que o presidente do BCE, Mario Draghi, disse que foi suficiente para "evitar uma grande crise de crédito".

Um pagamento de 137 bilhões de euros da primeira rodada de empréstimos baratos, conhecidos como LTROs (operações de refinanciamento de longo prazo), em 30 de janeiro sugeriu que partes do sistema financeiro da zona do euro estava se recuperando.

Mas nesta sexta-feira o BCE informou que dos 800 bancos que pegaram recursos da instituição na segunda rodada, 356 optaram por pagar um total combinado de 61,1 bilhões de euros (80,8 bilhões de dólares) na primeira chance marcada para 27 de fevereiro.

Isso é menos do que a metade dos 130 bilhões de euros previstos em uma pesquisa da Reuters divulgada na segunda-feira, que mostrava que muitos bancos ainda estão dependentes do BCE.

"O pagamento menor do que o esperado mostra que os bancos na periferia da zona do euro, e possivelmente também no centro, ainda preferem se garantir com os recursos LTRO enquanto o acesso ao mercado continua restrito e temores sobre futuras turbulências persistem", disse Tobias Blattner, economista da Daiwa Securities.

(Por Eva Kuehnen e Paul Carrel)