22 de Fevereiro de 2013 / às 21:05 / 5 anos atrás

Dólar recua 0,1% ante real com inflação acima das previsões

Por Bruno Federowski e Natália Cacioli

SÃO PAULO, 22 Fev (Reuters) - O dólar teve leve queda ante o real nesta sexta-feira, depois que a inflação pelo IPCA-15 veio acima das expectativas do mercado, alimentando expectativas de que o Banco Central favoreceria um real mais valorizado para domar pressões inflacionárias.

A queda da moeda norte-americana foi reduzida na parte da tarde, quando saídas de moeda estrangeira ganharam fôlego, segundo operadores.

O dólar fechou em leve queda de 0,1 por cento ante o real, a 1,9709 real na venda, também sob o efeito de números positivos sobre a confiança do empresariado alemão. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 3,162 bilhões de dólares.

“O número do IPCA-15 influenciou bastante, além do efeito do mercado externo. No decorrer do dia, o fluxo negativo começou a ficar latente, sobrepôs-se à questão da inflação e o mercado ficou mais tomador”, disse o especialista em câmbio da ICAP Corretora, Italo dos Santos.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) - considerado a prévia da inflação oficial - subiu 0,68 por cento em fevereiro, acima das estimativas do mercado, que esperava alta de 0,61 por cento no período. Em 12 meses, o IPCA-15 teve alta de 6,18 por cento.

Os números alimentaram expectativas de que o BC pode tolerar um real mais fortalecido para baratear produtos importados, e o dólar chegou a cair 0,43 por cento na mínima da sessão. A queda foi ampliada por dados positivos sobre o sentimento empresarial na Alemanha, que subiu para o maior nível em quase três anos em fevereiro.

Os dados alemães ajudaram a restabelecer o apetite por risco nas praças financeiras internacionais, após dois dias de preocupações com o possível fim do estímulo monetário dos Estados Unidos e dados econômicos fracos na Europa.

No entanto, investidores passaram a comprar dólares após a publicação, pelo BC, de dados mostrando que a saída de moeda estrangeira do país nos primeiros 20 dias de fevereiro superou a entrada em 1,890 bilhão de dólares.

Depois do anúncio, a moeda norte-americana anulou as perdas do início da sessão e chegou a registrar alta de 0,11 por cento, a 1,9750 na venda.

“Hoje, o fluxo influenciou bastante. É algo natural”, afirmou o superintendente de câmbio da Advanced Corretora, Reginaldo Siaca.

Analistas atribuíram a movimentação, também, a uma acomodação do mercado próximo ao nível de 1,97 real, que parte do mercado especula ser o centro da banda favorecida pelo BC.

O dólar variou numa faixa estreita durante a semana, avançando apenas 0,28 por cento ante o real, após recuar 2,83 por cento no mês janeiro com as intervenções do BC. Operadores acreditam que a autoridade monetária deve manter a moeda norte-americana nesse patamar para evitar pressões inflacionárias.

“Não tem muito o que mudar essa banda, eu acho que o BC está trabalhando exatamente nessa linha d‘água”, acrescentou Santos, da ICAP.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below