Dívida mobiliária federal interna cai 4,12% em janeiro

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 17:08 BRT
 

Por Tiago Pariz

BRASÍLIA, 25 Fev (Reuters) - A dívida pública mobiliária federal interna caiu 4,12 por cento em janeiro frente a dezembro, para 1,838 trilhão de reais, o primeiro recuo desde agosto do ano passado, devido ao grande volume de vencimentos de títulos públicos prefixados no mês passado.

Os resgates atingiram 123,75 bilhões de reais, enquanto as emissões somaram 25,58 bilhões de reais, resultando em um resgate líquido no valor de 96,10 bilhões de reais, de acordo com o documento divulgado pelo Tesouro Nacional nesta segunda-feira.

A dívida pública federal, que inclui também a dívida externa, recuou 4,09 por cento em relação a dezembro, para 1,926 trilhão de reais. No mês passado, houve resgate líquido de 2,07 bilhões de reais referentes a dívida externa, que fechou o mês a 88,04 bilhões de reais.

Grande parte dos vencimentos no mês passado foram de títulos prefixados -- Letras do Tesouro Nacional (LTN) e Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F) --, fazendo com que esta parcela da dívida caísse no mês.

O coordenador-geral de operações da dívida, Fernando Garrido, afirmou que o Tesouro vai compensar o resgate líquido de 102,5 bilhões de reais em títulos prefixados em janeiro com novas emissões desses papéis ao longo do ano.

"Esses resgates já estavam previstos, com data de vencimento em 1o de janeiro e devem ser compensados por emissões líquidas em vários meses deste ano", afirmou Garrido em entrevista coletiva.

A parcela de títulos prefixados caiu para 36,67 por cento em janeiro, ante 40 por cento em dezembro, ficando bem abaixo do objetivo do governo de elevar a participação desses papéis para uma faixa entre 41 e 45 por cento do estoque da dívida este ano.

"Com a sazonalidade envolvendo os títulos prefixados, a parcela caiu e por consequência cresceu a de outros papéis, como o atrelado à inflação e à Selic", afirmou Garrido.   Continuação...