Incerteza nas eleições italianas pesa nas ações europeias

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 15:02 BRT
 

LONDRES, 25 Fev (Reuters) - A incerteza com os resultados das eleições na Itália tirou os índices europeus de suas máximas nesta segunda-feira, sob preocupações de que um resultado ainda indefinido poderia dificultar o esforço do país para implementar reformas econômicas.

O índice das principais ações europeias, FTSEurofirst 300, encerrou com variação positiva de 0,04 por cento, a 1.166 pontos.

Se um governo estável não for estabelecido na Itália, eleitores podem ser forçados a retornar às urnas, alimentando a volatilidade do mercado no curto prazo.

O gestor de fundos de ações europeias do Old Mutual Asset Managers Kevin Lilley disse ter vendido papéis de bancos com a proximidade das eleições italianas, e que pode vender mais ações se a coalizão de centro-direita liderada pelo ex-premiê Silvio Berlusconi conquistar o Senado.

"Haverá uma fuga de investimentos de risco mais elevado se Berlusconi ganhar. Os yields (rendimentos) de bônus italianos vão subir no curto prazo", completou.

O chefe de operações da Tavira Securities, Toby Campbell-Gray, disse que as bolsas europeias ficarão instáveis enquanto a situação política na Itália continuar incerta.

"O mercado vai se tornar um pouco mais volátil até a conclusão do pleito", disse ele.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,31 por cento, a 6.355 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,45 por cento, para 7.773 pontos.   Continuação...