Airbus está otimista com demanda na Índia apesar de problemas aéreos

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 16:01 BRT
 

CINGAPURA, 25 Fev (Reuters) - A Airbus está mantendo previsões otimistas para a demanda de aviões na Índia, em face de problemas financeiros em todo o setor aéreo, disse o presidente da fabricante de aviões europeu de vendas, nesta segunda-feira.

"Eu acho que ainda vamos ver muito crescimento. Haverá tropeços ocasionais ao longo do caminho? Provavelmente. Em qualquer mercado de crescimento rápido, você vai ver alguns problemas", disse John Leahy a jornalistas em Cingapura.

A indústria de aviação indiana perdeu cerca de 2 bilhões de dólares no ano passado, e todas as empresas menos a IndiGo, que não é listada em bolsa e é cliente da Airbus, perderam dinheiro, reclamando dos altos impostos sobre combustível de aviação, aeroportos caros e subsídios para a estatal Air India.

"Sempre que um mercado está crescendo rapidamente com novos entrantes, você tem o risco de alguns tropeçarem e outros seguirem", disse Leahy.

"O mercado indiano tem sido uma faca de dois gumes... O custo de combustível mais elevado do mundo está na Índia. Isso, claro, coloca um freio sobre o tráfego", disse ele a repórteres.

Leahy estava dando as declarações quando a Airbus reafirmou suas previsões de que as aéreas da Ásia-Pacífico precisariam de 9.870 novos aviões de passageiros e de carga, avaliados em 1,6 trilhões de dólares para os próximos 20 anos.

Segundo a Airbus, o mercado doméstico da Índia irá mostrar o maior crescimento entre qualquer mercado significativo nas próximas duas décadas, com o tráfego subindo em uma taxa anual de 9,9 por cento.

Espera-se que o país responda por até 2,9 por cento do tráfego aéreo global em 2031.

(Por Anshuman Daga)